segunda-feira, 23 de março de 2015

Dia Mundial da poesia - 21 de março

Gosto de poesia. Ela dá as palavras ao meu pensamento. Quase sempre é assim. Os poetas são uns afortunados, uns sábios porque sabem escolher as palavras certas para construir um poema e elas têm saber, força e, por vezes, a magia de nos fazer bem. Elas podem tudo.
Para comemorar este dia, escolhi um poema de um poeta marroquino Tahar Ben Jelloun e que me parece de grande atualidade.
É assim:

Ele  abandonou a família
deixou crescer a barba
e encheu a sua solidão com pedras e sombra

Chegou ao deserto
a cabeça enrolada num sudário
o sangue derramado
em terra ocupada

E não era
nem herói nem mártir
era
cidadão do sofrimento.

[JELLOUN, Tahar Ben in Arzila: Estação de Espuma, 1987]

Sem comentários:

Enviar um comentário